Na Correria


Confira mais fotos do Prêmio Orilaxé 2005, no Canecão:

Pai Euclides Talabyian, da Casa Fanti

Ashanti, do Maranhão: Tradição Afro Brasileira


Geovanni Harvey, da Incubadora

Afro-Brasileira, premiado na categoria

Projeto Social

Walter Firmo, premiado na categoria

Fotografia

A cantora Mart´Nalia, abraçando Jennifer,

da Banda Akoní, que lhe entregou o

Prêmio: "Sempre tenho um erê do meu

lado me protegendo"

Dante Alighieri, da TV ROC, prêmio na

categoria Veículo de Comunicação

Xangô da Mangueira, homenageado na

categoria Cultura Popular

Dra. Rosa Célia, Responsabilidade Social, contando um pouco

sobre seu trabalho

O Hip Hop marcou presença através de B Negão

Os apresentadores do evento, Marcelo Red

e Fernanda Abreu

Gilberto Gil, Banda AfroReggae e Orquestra Sinfônica Brasileira

 

 

 

 



Escrito por Junior às 13h42
[   ] [ envie esta mensagem ]




Hoje volto a escrever no Blog. Começo com um artigo do Gerald Thomas maravilhoso.

12 anos de luta contra os preconceitos e a violência”

Na noite de terça-feira fez-se um clarão de luz belíssima, tão bela quanto a da Gênesis, sobre o Canecão, aqui no Rio. É que o Grupo Cultural Afro Reggae estava comemorando doze anos de existência. Essa luz é mais que apropriada para o momento, já que o grupo liderado por Junior conseguiu o que nenhum outro conseguiu no Brasil: transformou a violência em paz, o narcotráfico em “clean art”.

Refletida em Ghandi ou em Nelson Mandela (talvez), essa gente linda, iluminada, transformou, nessa década e pouco, o pessoal marginalizado em artistas. Ah, não só isso. Transformou o que é mais importante: elevou a auto-estima de pessoas que (não faz muito tempo) se encontravam no meio de escombros, de chacinas (como Vigário Geral, por exemplo), e tudo sem amarguras, sem mágoas, com muita inteligência, muita sabedoria e muitíssimo suor e trabalho.

“Troquei as fraldas desses meninos”, disse o ministro Gilberto Gil, no palco do Canecão, ovacionado. Era noite de entrega de prêmios. Era noite em que o Afro Reggae entregava o seu próprio prêmio “Orilaxé” àqueles que, na opinião do grupo, mais de destacaram no ano que passou.

E que emoção foi! Porque? “Porque esse país é racista, e poucos brasileiros têm a coragem de admití-lo ou de enxergá-lo”, dizia emocionado Ivanir dos Santos, um dos homenageados. Quem me levou às lágrimas, ao receber seu prêmio, foi a jornalista Flavia Oliveira. Negra e oriunda do bairro pobre de Irajá (um dos bairros onde o Afro Reggae mais atua) o impacto do prêmio pra ela significava uma “longa volta pra casa, uma luta imensa, racial e social. “Agora faço parte da familia”..... e pausou segurando o choro.

Paul Heritage, o inglês que faz teatro nas prisões também, estava altamente emocionado e agradeceu o Brasil por tê-lo acolhido tão bem. A lista de premiados é grande e termina, evidentemente com Gilberto Gil, contra o qual eu achei que iria me rebelar – já que o estado putrefacto do teatro nesse país continua (ou seja, nada mudou desde que publiquei aqui nessa Folha, em 4 de outubro, último “Tanto Bush quanto Gil odeiam o teatro”).

No entanto, Gil me encantou, já que mostrou o seu outro lado e num outro contexto. Ou seja, se o Ministro da Cultura apoia Junior e seu iluminado grupo, está fazendo a coisa certa, mesmo que esteja tropeçando em alguns buracos aqui e ali. Quem não está? Só sei que eu me peguei aplaudindo Gil de pé.

Zuenir Ventura, outro mentor do grupo, estava sentado na platéia todo orgulhoso, pois o papel dele com esse pessoal é simplesmente enorme. Ah, já ia me esquecendo do espetáculo em si. Caramba! Que show! Além de fazerem um bem social enorme e reverterem a onda do crime nessa cidade, entra no palco o Afro Lata e arrasa a ponto de levar a platéia ao delírio. É o Stomp brasileiro, melhor que o original. E vem o grupo das meninas (Akoní). E, quando menos se espera, entra um grupo da Policia Militar de Minas Gerais com uma performance hilária, que misturava Olodum com o Full Monty. A platéia dessa vez subiu nas cadeiras e ovacionou.

Só mesmo o Afro Reggae pra quebrar os preconceitos e as barreiras: tem negro e tem quase negro, tem ex-marginal e tem Policia fazendo strip tease. Só não tem uma coisa: violência. Em nenhum dos seus eventos, as Conexões Urbanas, ocorrem atos de violência. E isso nas regiões conhecidas pelas piores trocas de tiros no cotidiano carioca.

O que importa mesmo é a ideologia que está se formando em torno deles e, que se vingasse em todo Brasil, esse país seria realmente o Paraíso. Eu escrevo esse texto assim como sai do Canecão: aos prantos. Não é todo dia em que se vê a injustica vingada e celebrada e virando festa.

** Texto: Gerald Thomas. Publicado originalmente no Jornal ´Folha de S. Paulo´.

Confira abaixo algumas fotos do evento no Canecão, por Ierê Ferreira:

Gerald Thomas e a amiga Fabiana Guglielmetti conferindo o

Prêmio Orilaxé, no Canecão (Rio).

 

O Ministro da Cultura, Gilberto Gil, fez um

discurso emocionado. 

 

Ana Maria Maia, que recebeu o Prêmio

na categoria Políticas Públicas.

 

A jornalista Flávia Oliveira se emocionou

com o Prêmio: “é alonga volta pra casa, uma

luta imensa, racial e social.

“Agora faço parte da familia”.....

 

Ivanir dos Santos e Adriana Baptista. Ivanir: "Esse país

é racista, e poucos brasileiros têm a coragem

de admití-lo ou de enxergá-lo”.

Luis Flávio Sapori, Secretário de Defesa Social de MG,

recebendo das mãos de Silvana Moreira, o Prêmio na

categoria Inovação Social

 

Paul Heritage, o inglês que faz teatro nas

prisões, agradece o carinho do Brasil



Escrito por Junior às 11h17
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico
  26/11/2006 a 02/12/2006
  01/10/2006 a 07/10/2006
  24/09/2006 a 30/09/2006
  17/09/2006 a 23/09/2006
  10/09/2006 a 16/09/2006
  03/09/2006 a 09/09/2006
  27/08/2006 a 02/09/2006
  21/05/2006 a 27/05/2006
  14/05/2006 a 20/05/2006
  12/03/2006 a 18/03/2006
  05/03/2006 a 11/03/2006
  08/01/2006 a 14/01/2006
  18/12/2005 a 24/12/2005
  20/11/2005 a 26/11/2005
  04/09/2005 a 10/09/2005
  28/08/2005 a 03/09/2005
  21/08/2005 a 27/08/2005
  07/08/2005 a 13/08/2005
  03/07/2005 a 09/07/2005
  26/06/2005 a 02/07/2005
  22/05/2005 a 28/05/2005
  15/05/2005 a 21/05/2005
  08/05/2005 a 14/05/2005
  01/05/2005 a 07/05/2005
  03/04/2005 a 09/04/2005
  27/03/2005 a 02/04/2005
  20/03/2005 a 26/03/2005
  13/03/2005 a 19/03/2005
  06/03/2005 a 12/03/2005
  27/02/2005 a 05/03/2005
  20/02/2005 a 26/02/2005
  13/02/2005 a 19/02/2005
  06/02/2005 a 12/02/2005
  30/01/2005 a 05/02/2005
  09/01/2005 a 15/01/2005


Outros sites
  Grupo Cultural Afro Reggae (GCAR)
Votação
  Dê uma nota para meu blog